Advertisement Section
adult golden retriever close up photo

Conheça Jake, um golden retriever cego que tem um cão-guia que o ajuda a viver melhor

Tempo para ler1 Minutos, 25 Segundos

A melhor amiga de Jake também é seu cão-guia.

Por Beth Menezes para Amo meu Pet

Jake é um cão da raça golden retriever de 8 anos que perdeu os olhos após um grave problema de saúde que o impedia de produzir lágrimas e lubrificar o globo ocular.

Após insistirem por vários meses em medicações que não trouxeram resultados, a única saída para livrar o cão de dores seria a retirada dos olhos.

“As opções pareciam muito cruéis, especialmente para um cachorro que já havia passado por tanta coisa”, disse o tutor ao Bored Panda.

Mas felizmente nem tudo estava perdido, outros tutores de cães cegos entraram em contato com o dono de Jake, para contar e compartilhar as experiências em ter um cachorro cego.

E foi então que o homem descobriu que os cães têm uma incrível capacidade de adaptação e que o golden poderia levar uma vida normal, mesmo sem a visão.

“Nosso veterinário também nos aconselhou que, para um cão, a visão é na verdade o número 3 em sua lista de sentidos, pois o olfato e a audição são mais importantes para eles”.

E logo após a cirurgia, Jake voltou a abanar o rabo, como se confirmasse que as dores foram embora. Durante a nova etapa e adaptação, Addie, a fêmea golden de 7 anos, permaneceu ao lado do irmão, sem pestanejar ou estranhar a nova necessidade de ajuda do cachorro.

Basta a irmã emitir um som que ele sabe acompanhá-la, às vezes pisa e tropeça em alguns objetos, mas nada que o impeça de ter uma vida boa e aproveitar brincadeiras com sua ‘cão-guia’.

“Estamos felizes por termos tomado essa decisão e muito gratos às pessoas que nos encorajaram a fazê-lo. Jake nos lembra todos os dias que sua vida ainda tem grande propósito e valor, apesar de todos os desafios”.

Fonte: Amo Meu Pet

Happy
Happy
0
Sad
Sad
0
Excited
Excited
0
Sleepy
Sleepy
0
Angry
Angry
0
Surprise
Surprise
0

Deixe uma resposta

christ the redeemer Previous post Dicas de segurança no Rio de Janeiro para uma viagem sem estresse
Next post O racismo no apagão de dados sobre violência policial
%d blogueiros gostam disto: