Advertisement Section

Revelados os indicados para o 53º NAACP Image Awards. Veja a lista dos indicados na categoria Cinema.

Tempo para ler3 Minutos, 59 Segundos

Mas afinal, o que é NAACP ?

Desde a sua fundação em 1909, a Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor (NAACP – site em inglês) tem sido uma das principais defensoras em favor da comunidade negra nos EUA.

E o que é NAACP Image Awards

NAACP Image Awards é uma premiação concedida anualmente, desde 1970, pela Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor para os afro-americanos mais influentes do cinema, televisão e música do ano. Atualmente existem trinta e cinco categorias.

Por Redação Africanews com AFP

A atriz vencedora do Oscar Jennifer Hudson, a cantora Megan Thee Stallion ou Halle Berry são apenas três de uma série de celebridades negras competindo. A lista de indicados para os prêmios de imagem da Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor foi revelada na terça-feira.

Com 7 categorias e mais de uma dúzia de subcategorias, a competição será acirrada. O filme “The Harder They Fall”. apresentando um grande elenco estrelado emergiu como um favorito. Mas, o filme Rei Ricardo com o vencedor do Globo de Ouro Will Smith como ator principal também pode ter a última palavra na categoria de filmes.

HER recebeu o maior número de indicações nas categorias de gravação de música com seis, incluindo melhor artista feminina e álbum por seu projeto “Back of My Mind”. Ela competirá na categoria de álbum excepcional contra “An Evening with Silk Sonic” de Silk Sonic, “Certified Lover Boy” de Drake, “Heaux Tales” de Jazmine Sullivan e “When It’s All Said and Done… Take Time” de Givēon.

The Harder They Fall”, produzido por Jay-Z, é baseado em personagens negros reais do Velho Oeste que geralmente são esquecidos no gênero. – Copyright © africanews Foto AP

Artista do Ano

  • Jennifer Hudson
  • Lil Nas X
  • Megan Thee Stallion
  • Regina King
  • Tiffany Haddish

Categorias de filmes

Melhor filme

  • “Judas and the Black Messiah” (Warner Bros. Pictures)
  • “King Richard” (Warner Bros. Pictures)
  • “Respect” (Metro Goldwyn Mayer Pictures/United Artists Releasing)
  • “The Harder They Fall” (Netflix)
  • “The United States vs. Billie Holiday” (Hulu Original / New Slate Ventures / Lee Daniels Entertainment / Roth-Krischenbaum Films)

Melhor ator

  • Denzel Washington – The Tragedy of Macbeth (Apple TV+ / A24)
  • Jonathan Majors – “The Harder They Fall” (Netflix)
  • LaKeith Stanfield – “Judas and the Black Messiah” (Warner Bros. Pictures)
  • Mahershala Ali – Swan Song (Apple TV+)
  • Will Smith – “King Richard” (Warner Bros. Pictures)

Melhor atriz

  • Andra Day – “The United States vs. Billie Holiday” (Hulu Original / New Slate Ventures / Lee Daniels Entertainment / Roth-Krischenbaum Films)
  • Halle Berry – “Bruised” (Netflix)
  • Jennifer Hudson – “Respect” (Metro Goldwyn Mayer Pictures/United Artists Releasing)
  • Tessa Thompson – “Passing” (Netflix)
  • Zendaya – “Malcolm & Marie” (Netflix)

Melhor ator coadjuvante

  • Algee Smith – “Judas and the Black Messiah” (Warner Bros. Pictures)
  • Daniel Kaluuya – “Judas and the Black Messiah” (Warner Bros. Pictures)
  • Delroy Lindo – “The Harder They Fall” (Netflix)
  • Idris Elba – “The Harder They Fall” (Netflix)
  • LaKeith Stanfield – “The Harder They Fall” (Netflix)

Melhor atriz coadjuvante

  • Aunjanue Ellis – “King Richard” (Warner Bros. Pictures)
  • Audra McDonald – “Respect” (Metro Goldwyn Mayer Pictures/United Artists Releasing)
  • Danielle Deadwyler – “The Harder They Fall” (Netflix)
  • Dominique Fishback – “Judas and the Black Messiah” (Warner Bros. Pictures)
  • Regina King – “The Harder They Fall” (Netflix)

Categorias filmes independentes

Melhor filme internacional

  • “7 Prisoners” (Netflix)
  • “African America” (Netflix)
  • “Eyimofe” (This is My Desire) (Janus Films)
  • “Flee” (Neon / Participant)
  • “The Gravedigger’s Wife” (Orange Studio)

Melhor desempenho inovador em um filme

  • Ariana DeBose – “West Side Story” (20th Century Studios)
  • Danny Boyd, Jr. – “Bruised” (Netflix)
  • Jalon Christian – “A Journal For Jordan” (Columbia Pictures)
  • Lonnie Chavis – “The Water Man” (RLJE Films)
  • Sheila Atim – “Bruised” (Netflix)

Melhor elenco

  • “Coming 2 America” (Paramount Releasing/Amazon Studios)
  • “Judas and the Black Messiah” (Warner Bros. Pictures)
  • “King Richard” (Warner Bros. Pictures)
  • “Respect” (Metro Goldwyn Mayer Pictures/United Artists Releasing)
  • “The Harder They Fall” (Netflix)

Melhor filme de animação

  • “Encanto” (Walt Disney Studios)
  • “Luca” (Walt Disney Studios)
  • “Raya and the Last Dragon” (Walt Disney Studios)
  • “Sing 2” (Universal Pictures)
  • “Vivo” (Netflix)

Melhor curta-metragem

  • “Aurinko in Adagio” (Universal Pictures)
  • “Blackout” (Netflix)
  • “The Ice Cream Stop” (Walt Disney Studios)
  • “These Final Hours” (Universal Pictures)
  • “When The Sun Sets” (Lakutshon’ Ilanga) (Universal Pictures)

Melhor curta-metragem de animação

  • “Blush” (Apple TV+)
  • “Robin Robin” (Netflix)
  • “She Dreams at Sunrise” (Tribeca Studios, Procter & Gamble)
  • “Twenty Something” (Pixar Animation Studios)
  • “Us Again” (Walt Disney Animation Studios)

Netflix, o outro vencedor

A RCA Records pode marcar sua presença com o maior número de indicações em gravadoras. A gravadora recebeu 15 indicações com o sucesso musical de HER, Sullivan, Doja Cat e Kirk Franklin.

Com o aumento dos casos de COVID-19, os prêmios que homenageiam artistas e escritores de cor avançarão sem uma audiência presencial. na BET às 20:00 EST.

O show de duas horas, apresentado por Anthony Anderson, será transmitido em 26 de fevereiro. Os prêmios anuais dedicados a celebrar Pessoas de Cor lançarão luz sobre uma tropa de criadores. Navegando na indústria da música, podcast, literatura ou direção, todos serão homenageados.

Se os vencedores ainda não foram anunciados, a gigante do streaming Nextflix pode ser uma força dominante no NAACP Image Awards do próximo mês. Na terça-feira, a empresa contou 52 indicações. Mas os prêmios da National Association for the Advancement of Colored People não são o único palco em que a Netflix vai brilhar. 2022 deve ser um ano prolífico para as produções africanas apresentadas no plateform. Se o serviço de streaming por assinatura esperou até 2020 para estrear seus primeiros originais africanos, continua expandindo seu foco no conteúdo africano. No ano passado, lançou uma coleção africana para celebrar o que chamou de mês africano. Um dos mais recentes é o filme tanzaniano ‘Binti’, que marcou o primeiro lançamento de filme da Netflix no país.

Fonte: Africanews

Happy
Happy
0
Sad
Sad
0
Excited
Excited
0
Sleepy
Sleepy
0
Angry
Angry
0
Surprise
Surprise
0

Deixe uma resposta

Previous post Tudo sobre a cor de batom que viralizou no TikTok
Next post Estudante de Sergipe recebe medalha de bronze nas Olimpíadas de Matemática
%d blogueiros gostam disto: