Advertisement Section

O que você precisa saber sobre a Copa Africana de Nações

Tempo para ler3 Minutos, 29 Segundos

Por Avelino Kiala para Pro Desporto

De 9 de Janeiro a 6 de Fevereiro, os Camarões irão acolher a maior festa do futebol africano: o Campeonato Africano das Nações. A 33ª edição do CAN 2021 será disputada por 24 selecções que competirão entre si para encontrar o novo rei de África.

Originalmente agendado para os meses de Junho e Julho de 2021, o CAN 2021 foi reagendado para Janeiro e Fevereiro de 2021 por causa de “condições climáticas desfavoráveis”, data esta que acabou por ser novamente reagendada devido à pandemia do Covid-19. Apesar de estar a ser disputado em 2022, o nome permaneceu “CAN 2021” devido a compromissos de patrocínios e merchandising.

Angola não fará parte desta festa. A selecção nacional ficou em último lugar do grupo D, na fase de qualificação, atrás da Gâmbia, Gabão e RD Congo. Cabo Verde é a única seleção de língua oficial portuguesa presente na competição.

Assim sendo, as 24 seleções qualificadas foram divididas em 6 grupos de 4. Os dois primeiros de cada grupo e os quatro melhores terceiros avançam para os oitavos de finais. O sorteio definiu os seguintes grupos:

A Argélia é a actual campeã em título e a principal favorita à conquista do troféu, muito por causa da sua sequência de 40 jogos invictos. O Egipto, entretanto, vai participar pela 25ª  vez na competição, é o país com mais aparições, e simultaneamente, o mais titulado, tendo ganho sete vezes. Comores e Gâmbia irão estrear-se na competição e vão sem a pressão de terem de provar alguma coisa, uma vez que mostraram durante a fase de qualificação que mereceram estar entre as melhores selecções do continente.

É sempre uma alegria ver os melhores jogadores africanos, espalhados pelo mundo, regressarem ao continente berço para representarem os seus países. Os anfitriões irão contar com a presença do experiente guarda-redes do Ajax, Andre Onana, entre os postes e Andre-Frank Zambo Anguissa (Napoli) a patrulhar o meio-campo, enquanto que os seus rivais do Grupo A, o Burkina Faso, será liderado por Bertrand Traore (Aston Villa).

No Grupo B, o Senegal tem várias estrelas no seu plantel vindo de grandes clubes europeus como o Kalidou Koulibaly, defesa do Napoli, Idrissa Gueye, médio do PSG e o extremo do Watford Ismaila Sarr. Sem esquecer o guarda-redes do Chelsea Edouard Mendy, que travou um duelo com Sadio Mané, avançado do Liverpool, no último fim de semana. A Guiné, seus adversários de grupo, ostentam outro jogador do Liverpool: Naby Keita.

O Marrocos é capitaneado por Romain Saiss, defesa do Wolves, que irá contar com a ajuda do lateral Achraf Hakimi (PSG) e o avançado Munir El Haddadi (Sevilha). Enquanto isso, ainda no Grupo C, o Gana tem na sua equipa os irmãos Ayew e o médio do Thomas Partey (Arsenal). O Gabão, por sua vez, é liderado pelo avançado exilado do Arsenal, Pierre-Emerick Aubameyang.

Foto: Getty Images

No Grupo D, o Egipto tem no seu plantel Mohamed Elneny (Arsenal) e claro, indiscutivelmente o melhor jogador do torneio, já que Mohamed Salah, do Liverpool, pretende conduzir a sua nação a um oitavo título africano. No entanto, enfrentam no grupo uma forte equipa nigeriana representada por Alex Iwobi (Everton) e pela dupla do Leicester City Kelechi Iheanacho e Wilfried Ndidi.

A Argélia, atual campeã em título, está no Grupo E e recheada de jogadores que podem mudar o resultado do jogo de um momento pro outro. Falo do extremo Riyad Mahrez (Manchester City), dos médios Ismael Bennacer (AC Milan), Mohamed Benrahma (West Ham), Yacine Brahimi (Al Rayan) e dos avançados Islam Slimani (Lyon) e Sofiane Feghouli (Galatasaray). A Costa do Marfim será um adversário difícil para a Argélia na disputa pela liderança do grupo, Eric Bailly (Manchester United), Franck Kessie (AC Milan), Maxwel Cornet (Burnley), Sébastien Haller (Ajax), Wilfried Zaha (Crystal Palace) e o Nicolas Pepe (Arsenal) terão certamente uma palavra a dizer.

No Grupo F, a Tunísia fez a fase toda de qualificação sem conceder uma única derrota, além disso, ostenta um dos mais promissores jovens talentos do torneio, o meio-campista do Manchester United Hannibal Mejbri. E falando em jovens talentos promissores, o Mali tem Amadou Haidara, meio-campista do RB Leipzig, de 23 anos de idade que certamente merece alguma atenção.

A bola oficial do torneio foi apresentada no dia 23 de Novembro de 2021, chama-se “Toghu” em homenagem ao traje tradicional muito popular nos Camarões e foi concebida pela Umbro. A parceria entre a Umbro e a CAF teve início agora em Janeiro de 2022, onde a empresa inglesa irá equipar todos os árbitros, voluntários, e pessoal associado para ao CAN 2021; para além, claro, de fornecer a bola oficial do torneio.

O torneio arranca no dia 9 de Janeiro, às 17h00, no Estádio Olembe, em Yaoundé, com os Camarões a receberem o Burkina Faso para o jogo inaugural. Às 20h00 será a vez da Etiópia e Cabo Verde medirem forças no mesmo estádio.

Veja abaixo o calendário dos jogos:

Fonte: Pro Desporto

Happy
Happy
0
Sad
Sad
0
Excited
Excited
0
Sleepy
Sleepy
0
Angry
Angry
0
Surprise
Surprise
0

Deixe uma resposta

Previous post Djonga une A Quadrilha em mixtape colaborativa
Next post Mais hortifrútis = Mais força e massa muscular
%d blogueiros gostam disto: