Advertisement Section

Conheça 6 personagens da Disney que dão um show de representatividade

Tempo para ler2 Minutos, 17 Segundos

Após acertar em animações como Moana e Raya e o Último Dragão, Encanto atingiu um novo pico de representatividade, em uma produção recheada de latinidades

Por Kalel Adolfo para revista CLAUDIA

Encanto, recente animação da Disney com trilha sonora assinada pelo aclamado Lin-Manuel Miranda, apenas confirmou o quanto precisamos de mais representatividade nas produções infantis. Prova disso é o personagem Antonio Madrigal, que vem se tornando um fenômeno absoluto nas redes sociais. O motivo? Crianças negras de todo o mundo estão deslumbradas por se enxergarem em um desenho que esbanja alegria, inclusão e magia. 

A mensagem do desenho é clara: todos devem ser celebrados por suas características, não importa quais sejam. Portanto, separamos outros personagens do estúdio que, assim como Antonio, também fogem dos padrões e nos enchem de esperança.

Antonio Madrigal 

Encanto
Disney/Divulgação

É impossível não se apaixonar por Antonio Madrigal em Encanto. O menino tem o poder de se comunicar com os animais, e por isso, ganhou um quarto repleto de capivaras, tucanos, quatis e até mesmo jaguares. E claro, o carisma e fofura do personagem são tão cativantes quanto a sua magia. 

Mirabel 

Mirabel Encanto
Disney/Divulgação

Por algum tempo, a maioria das protagonistas femininas da Disney eram princesas delicadas. A boa notícia? Essa história está mudando aos poucos, e Mirabel de Encanto é um ótimo exemplo de desconstrução. Sem o glamour dos contos de fada, a personagem é movida pelo desejo de revolucionar a sua família, provar o seu valor e alterar pensamentos arcaicos. Tudo isso enquanto usa um óculos para lá de charmoso. O estúdio nunca esteve tão perto de retratar pessoas reais como heroínas. 

Moana 

moana
Disney/Divulgação

E falando em revolução, é impossível ignorar o impacto que Moana causou após o seu lançamento. Enfrentando diversas adversidades — como o tradicionalismo e a proteção sufocante de seu pai — a jovem guerreira combate entidades mágicas e desbrava o mar por conta própria. Ela não é uma princesa, e sim, uma aventureira adolescente que pode inspirar a qualquer um que queira sair dos padrões. 

Tiana 

Tiana
Disney/Divulgação

Por mais que os contos de fadas possam trazer representações sociais antiquadas para a criançada, A Princesa e o Sapo proporciona o delicioso escapismo dos contos clássicos da Disney com algumas ressalvas importantes. E claro, a maior delas é a personagem Tiana, que até o momento, continua sendo a única princesa negra das animações do estúdio. A boa notícia é que Tiana ganhará uma série exclusiva para o Disney+ ainda neste ano. 

Raya 

Raya
Disney/Divulgação

Há alguns anos, seria impossível imaginar a Disney lançando uma animação com o protagonismo de uma guerreira não-branca. Porém, Raya e o Último Dragão entregou tudo isso e mais um pouco. Na história, a personagem parte em busca do último dragão da Terra para salvar a civilização. 

Luca Paguro

Luca
Disney/Divulgação

Mesmo que de forma discreta, Luca Paguro é um marco para a representatividade LGBTQIA + na Pixar. O desenvolvimento de sua relação com Alberto — dublado por Jack Dylan Grazer, que protagonizou a excelente minissérie gay We Are Who We Are da HBO — é delicado e mostra que, independente da orientação sexual, a descoberta do amor é sempre marcada pela inocência e autodescoberta.

Fonte: revista CLAUDIA

Happy
Happy
0
Sad
Sad
0
Excited
Excited
0
Sleepy
Sleepy
0
Angry
Angry
0
Surprise
Surprise
0

Deixe uma resposta

Previous post Conheça a professora Gina Vieira, expoente da educação para diversidade no Distrito Federal
Next post Louis Vuitton & Nike Air Force 1, collab será lançada em breve!
%d blogueiros gostam disto: