Advertisement Section

Pai cria super-herói para ajudar filho autista

Tempo para ler1 Minutos, 13 Segundos

Morador da cidade de Nova York, Led Bradshaw, sempre foi apaixonado por histórias em quadrinhos, e decidiu fazer de sua paixão sua profissão e não imaginava o quanto essa opção poderia ajudar seu filho Jake a conviver e se comunicar mais com a família.

Com apenas três anos de idade Jake despertou a atenção de seus pais por ter dificuldade de se relacionar com outras pessoas, e então seus pais decidiram levá-lo ao médico, que comunicou a Led que seu filho tinha características do espectro autista, que prejudica a comunicação.

Após o diagnóstico Led Bradshaw começou a realizar pesquisas sobre o espectro e descobriu algumas atividades que poderiam ajudar seus filhos, desenhar era uma das atividades que iriam ajudar Jake a desenvolver sua sociabilidade, por conta do contato com a sua própria criatividade para desenhar a si mesmo como super herói, nomeado de Jake Jetpulse.

Tempos depois o menino começou a ter dificuldades na escola, seu pai começou a fazer alguns desenhos Jake Jetpulse, personagem de seu filho, executando ações do dia a dia e escrevia as palavras que seu filho precisava aprender, o que iria ajudá-lo a se comunicar melhor.

Hoje o menino e seu pai contam com cinco livros publicados, Jake cria as histórias em quadrinhos e diz a Led o que gostaria que fosse desenhado em cada trecho da história, e então seu pai traz vida as ideias do filho com as ilustrações, que sua paixão.

Todos os livros produzidos e publicados por Jake e Led contam as histórias do super-herói Jake Jetpulse executando ações do dia a dia e contribuem com o desenvolvimento de outras crianças autistas.

Por Lethycia Costa , jornalista do Notícia Preta.

Reprodução do artigo original do site NOTÍCIA PRETA.

Happy
Happy
0
Sad
Sad
0
Excited
Excited
0
Sleepy
Sleepy
0
Angry
Angry
0
Surprise
Surprise
0

Deixe uma resposta

Previous post Saiba quem estará na bancada do Roda Viva com Chimamanda Ngozi Adichie
Next post “Os zambianos querem mudança… Não contamos quantas vezes corremos”
%d blogueiros gostam disto: